sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Sobre as palavras e algumas meninices.




Adoro, amo e considero as palavras. Sei porque sei que não é atoa que sou estudante de Letras. As Letrinhas tem sinônimo de paixão acesa em mim. Desde muito tempo escuto meu pai dizer que palavras são sementes. Sua explicação para isso tinha um certo sentido que me convencia. Hoje não tenho dúvida. Se você abre a boca pra falar algo de bom, algo de bom te faz bem e acontece. Se for o contrário, acho sim que o mal te invade e acontece também. Tudo que se planta, colhe. Com as palavras não é diferente.

Ontem, alguém num tom de voz frio e crítico disse: ''Ta parecendo uma menininha..'' Essa frase ficou se repetindo, se revirando e se embolando na minha cabeça. Engoli-la não foi fácil, digeri-la menos ainda. Quase sinto em meu paladar o seu gosto amargo. Tudo bem, estou sendo um pouco dramática. Mas sou assim, não tem jeito. Pode me chamar de melosa e cheia de mi-mi-mi. Na boa, qual a mulher que não tem nem que seja uma pitada desses sintomas? O que sei é que fiquei remoendo esse tal de 'menininha'. Sem esforço, me lembrei já ter ouvido isso antes. Do contrário, foi de um jeito único e delicado. Outra situação, outra entonação. Outro sentido.

Sou uma mulher crescida e de personalidade bem forte. Não sou meio termo. Quem não gosta de mim, não me suporta e ponto. Quem gosta, na boa, gosta pra caralho. Tenho minhas esquisitices, sou normal, e também chamo palavrão. Tenho sorte também. Tenho uma família maravilhosa que é minha base e meu tudo. Tenho os melhores e verdadeiros amigos que alguém já sonhou ter. Tenho meu curso que conquistei com meu suor e me orgulho por não precisar pagar faculdade. Tenho meu trabalho que me faz acordar todos os dias disposta, satisfeita e com um ótimo humor. E eu quase esqueço, tenho uma gata-preta-e-branca mais fofa e mimada desse mundo. Maior e mais forte do que tudo isso, tenho Deus em meu coração e a certeza de que Ele tem o melhor guardadinho para mim.

E por fim, não nego. Tenho os meus grandes e desequilibrados defeitos. Sou e sempre serei imperfeita. Sou de carne e osso, sou gente, sou humana. Mas dá licença. Sou feita de qualidades também. Hoje eu descobri o  porque daquela frase de gosto ruim: É que uma pessoa cheia de ódio e rancor, jamais vai achar bonito a delicadeza das palavras com afeto. Afinal de contas, ter um coração aberto e sensível significa viver e s-a-b-e-r viver.

E cá pra nós, ser menininha é uma delícia.






Karine Melo.

15 comentários:

  1. ser menininha é uma delicia, Karine!!!
    nunca deixe de ser!
    adorei teus defeitos, por dentro deles tem todas as qualidades.
    beijos.

    ResponderExcluir
  2. Karine,

    Excelente o teu texto! Há um renascer em cada uma das palavras!

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Que bom que você é uma admiradora de palavras,então somos duas.Se fizemos Letras é porque amamos escrever.Adorável seu texto.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
  4. Escrevo porque sei que posso ser sempre jovem. Ou velha. Ou os dois.
    Belas palavras, companheira.


    Sucesso.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do texto! :)
    beijinho, http://corderosachoquee.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. eu acredito em tantas coisas.Acredito especialmente na delicadeza que leio aqui.Tudo lindo!!Volto mais vezes.Pode acreditar.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. pesquisando na net alguns blogs interessantes .
    achei o seu!
    adorei seu cantinho e quero te convidar pra trocar várias ideias,
    simmm.....tem post nova lá em meu cantinho!.
    http://millinhamakecomestilo.blogspot.com/
    espero vc lá!
    SEGUINDO VC!

    ResponderExcluir
  8. Li os textos que postas aqui, são bons. Tu sabes trabalhar bem as palavras.

    ResponderExcluir
  9. "Meu bem, saudade é pra quem tem!" (Marcelo Camelo)
    Eu digo: Meu bem, meninice é pra quem tem! hahaha

    ResponderExcluir
  10. ammei aqui seguindo!
    se puder seguir de volta agradeço desde já (:
    beijos!
    http://brunnaforfuun.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. A entonação da palavra proferida pode ferir muito.Às vezes um palavrão critica menos que um dizer ironizado...

    Beijos!!

    ResponderExcluir